“A Rainha Serpente”: Starz divulga trailer e fotos inéditas da nova série sobre Catarina de Médici!

Por: Renato Drummond Tapioca Neto

Catarina de Médici é uma das personalidades mais controversas da história francesa. Oriunda de uma das famílias mais ricas e poderosas de Florença, ela se casou com o futuro rei Henrique II da França e, em seu tempo de vida, serviu à Coroa como regente em mais de uma ocasião. Durante seu governo, o reino foi assolado por inúmeros tumultos protagonizados por católicos e protestantes, as chamadas guerras de religião. A mais sangrenta delas resultou no massacre do Dia de São Bartolomeu, ocorrido na madrugada de 24 de agosto de 1572, quando cerca de 5000 huguenotes foram assassinados por soldados do rei Carlos IX. A partir de então, a lenda obscura da rainha sanguinária ganhou contornos mais definidos e atravessou os séculos, embalada pela pena de escritores da envergadura de Alexandre Dumas, Balzac e Chateaubriand. Assim sendo, Catarina migrou do reino da História para o da ficção sob um prisma não muito positivo. Das páginas dos romances, a personagem ganhou forma em produções como “A rainha Margot”, “Henrique IV”, “Reign” e mais recentemente na série da Starz, “The Serpent Queen” (A Rainha Serpente), que acaba de ter seu trailer e imagens inéditas divulgadas pela produtora.

Na pele de Catarina de Médici, temos a atriz Samantha Morton, bastante conhecida pelos apaixonados em dramas históricos por ter interpretado Mary Stuart no filme “Elizabeth – The Golden Age”. Baseada na biografia da rainha da França escrita por Leonie Frieda (publicada no Brasil pela Editora Planeta), “The Serpent Queen” conta com produção executiva de Francis Lawrence (da franquia “Jogos Vorazes”) e Erwin Stoff (de “Matrix”). Além deles, Stacie Passon (“Transparente”) escreveu alguns dos episódios da primeira temporada, incluindo o capítulo de estreia. Quando o projeto e as gravações foram anunciadas em 2021, a produtora lançou a seguinte nota:

Um relato astuto de uma das mulheres mais influentes que já usou uma coroa. Considerada uma imigrante comum e simples, Catarina de Médici entra na corte francesa do século XVI como uma adolescente órfã, que deve trazer uma fortuna em dote e produzir muitos herdeiros, apenas para descobrir que seu marido está apaixonado por uma mulher mais velha, que o seu dote não foi pago e que ela não pode conceber. No entanto, apenas com sua inteligência e determinação ela conseguirá manter seu casamento vivo e dominar melhor do que ninguém o jogo sangrento que é a monarquia, governando a França por 50 anos.

O enredo também abarca os anos iniciais de Catarina e sua difícil juventude em Florença, quando a Itália foi invadida pelas tropas do imperador Carlos V e ela correu sério risco de vida, forçada a se refugiar em um convento. Após um breve período vivendo com seu tio em Roma, o papa Clemente VII, Catarina foi enviada à França, onde se casaria com o segundo filho do rei Francisco I. Os próximos 10 anos de sua vida foram uma verdadeira provação, uma vez que ela não desfrutava do afeto do marido, que era inteiramente dirigido para a amante, a bela Diana de Poitiers. No enredo, Catarina conta sua história desde o início para sua nova serva, Rahima, interpretada pela atriz Sennia Nanua. As cenas seguintes vão se desenrolando como em flashbacks, na medida em que a rainha avança na narrativa.

Samantha Morton como Catarina de Médici.

Liv Hill como a jovem Catarina.

Liv Hill como a jovem Catarina.

Com efeito, “The Serpent Queen” traz um elenco de ponta em seu bojo. Não apenas Samantha Morton está perfeita no papel de Catarina de Médici, como também os demais atores e atrizes escalados para a série. Quem dá vida ao Papa Clemente VII é ninguém menos que o ator veterano Charles Dance, admirado pelo público em produções recentes como “Game of Thrones” e “The Crown”. Enquanto Morton interpreta a versão adulta de Catarina, a atriz Liv Hill veste o papel na sua juventude, quando a personagem, órfã de pai e de mãe, se vê na iminência de viajar para a França para cumprir um acordo de casamento negociado por seu tio com o rei Francisco I. Uma vez lá, a futura delfina teve que lidar com a difícil existência em uma corte extremamente hostil à sua presença, devido às suas origens burguesas, e principalmente com a indiferença de seu marido, enamorado por Diana de Poitiers. Na pele da famosa amante titular de Henrique II, temos a atriz Ludivine Sagnier. Enquanto o rei viveu, Diana e Catarina mantiveram uma relação no mínimo respeitável. Mas, após a morte dele em um trágico duelo de justa no ano de 1559, a rainha-viúva expulsou a rival da corte e confiscou quase todas as propriedades advindas de seu relacionamento adúltero com o monarca.

Charles Dance como o Papa Clemente VII.

Ludivine Sagnier como Diana de Poitiers.

Ludivine Sagnier como Diana de Poitiers.

Não obstante, os fãs de Mary Stuart também podem se animar, uma vez que a atriz Antonia Clarke interpretará a trágica rainha da Escócia, que viveu na França de 1549 a 1561 e, por um breve período, foi soberana consorte do reino, devido ao seu casamento com o primogênito de Henrique e Catarina, Francisco II (falecido em dezembro de 1560). A data de estreia da série foi confirmada para o dia 11 de setembro e, com certeza, podemos esperar por ótimas cenas em “The Serpent Queen”. A historiografia moderna vem contribuindo sobremaneira para desconstruir a visão negativa que se cristalizou em torno da figura da rainha florentina. Ela foi uma das mulheres mais influentes de seu tempo e, mesmo não sendo a soberana de direito, governou a França numa época marcada por grande instabilidade religiosa e política. Seus meios para proteger a Coroa nem sempre podem ser considerados corretos, mas ela fez de tudo para manter a estabilidade da casa dos Valois e a integridade da monarquia. Embora ela tenha sido execrada por alguns de seus próprios filhos e sucessores, podemos afirmar sem receio que Catarina de Médici impediu que o trono fosse derrubado duzentos anos antes da Revolução Francesa, garantindo assim a supremacia do poder real pelos próximos dois séculos após sua morte.

Antonia Clarke como Mary Stuart, acompanhada de seu séquito de damas (as quatro Marys).

Rahima, interpretada pela atriz Sennia Nanua.

Folder de divulgação de “The Serpent Queen”.

Fonte: Entertainment Weekly – Acesso em 02 de agosto de 2022.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s