“The Bench”: Meghan Markle lança livro infantil com personagens inspirados na sua família!

Por: Renato Drummond Tapioca Neto

The Bench (O Banco) é o nome do mais recente livro infantil escrito por Meghan Markle, duquesa de Sussex. A conceituada atriz norte-americana, que se casou com o príncipe Harry em 2018, resolveu dar continuidade à sua carreira de escritora, dessa vez vertendo para as páginas em branco do papel sua experiência como esposa e mãe. Em seu enredo, a obra faz várias referências ao pai de cabelos ruivos e aos filhos do casal, Archie, de 2 anos, e a pequena Lilibet, nascida em 4 de junho desse ano. A narrativa é conduzida pela ótica da mãe da pequena família, ilustrada como uma mulher afrodescendente. Meghan teria começado a elaborar o enredo depois de um poema que ela escreveu para o príncipe em 2020, quando ele comemorou seu primeiro dia dos pais na companhia do primogênito do casal.

Capa de “The Bench”.

De acordo com a Penguin Random House, editora responsável pela publicação do livro nos Estados Unidos, The Bench nos leva a “um profundo senso de calor, conexão e compaixão… dando aos leitores uma janela para momentos compartilhados e duradouros entre um grupo diverso de pais e filhos – momentos de paz e de reflexão, confiança e crença, de descoberta e aprendizagem e de conforto permanente”. O ilustrador, Christian Robinson, incluiu vários elementos e símbolos nas aquarelas impressas nas páginas do livro. Elas fazem várias referências à vida conjunta do casal, como o cachorro ao lado do pai sentado no banco, que se parece bastante com Guy, o cão da raça beagle de Meghan, e o labrador preto chamado Pula. Ovos de Páscoa coloridos também foram acrescentados nas imagens, deixando assim a experiência literária ainda mais saborosa.

Não obstante, algumas referências à falecida princesa de Gales, Diana, também aparecem no livro, especialmente na escolha de ramos de “não-me-esqueças”, suas flores preferidas, para ilustrar determinadas páginas. Segundo a autora em entrevista para a rádio NPR: “Se as pessoas começarem a procurar, acho que podem encontrar pequenos momentos doces que guardamos ali. Da minha flor favorita, até mesmo a flor favorita da mãe do meu marido – não-me-esqueças – queríamos ter certeza de que fossem incluídos. Há muitos detalhes especiais e de amor neste livro”. Em 2018, quando ela se casou com o príncipe Harry, Meghan incluiu no seu buquê de noiva alguns ramos de “não-me-esqueças”, prestando assim um tributo sentimental à saudosa Lady Di que, se viva, estaria completando 60 anos em 2021, com 5 netos para brincar consigo.

A ilustrações foram feitas por Christian Robinson.

Conforme a duquesa contou ao ilustrador da obra, Robinson, o pequeno Archie adorou as imagens; “Ele tem um apetite voraz por livros. Constantemente, quando lhe lemos um, ele diz: ‘de novo, de novo, de novo’. Com o fato de ele adorar The Bench, agora podermos dizer: ‘Mamãe escreveu isso para você’. É incrível”. Uma das primeiras ilustrações apresenta o pai da criança, usando um uniforme das Forças Armadas, jogando o filho no ar em uma explosão de alegria, enquanto é observado da janela pela mãe, que chora de felicidade ao ver a cena. “Minha esperança é que The Bench ressoe em todas as famílias, não importa a cor, tanto quanto fez com a minha”. Para além das ilustrações do pai de cabelos ruivos e do menino loiro, a obra também explora a diversidade étnica da sociedade norte-americana.

Em uma das ilustrações feitas por Robinson, por exemplo, observamos um pai negro se espreguiçando sobre o banco com seu filhinho aninhando em seu peito. São “belas e etéreas as ilustrações em aquarela, que capturam o calor, a alegria e o conforto do relacionamento entre pais e filhos, de todas as esferas da vida; essa representação foi particularmente importante para mim, e Christian e eu trabalhamos em conjunto para retratar esse vínculo especial por meio de lentes inclusivas”, disse a duquesa na sua entrevista. A ilustração final do livro, por sua vez, faz uma clara referência à vida do duque e da duquesa de Sussex na Califórnia. Apresenta Harry sentado no banco com Archie, enquanto alimenta as galinhas. A mãe, supostamente representando Meghan, aparece em um jardim usando um chapéu de sol, segurando a bebê Lili (como o casal planejava chamar sua filha quando o livro foi escrito).

Para além das ilustrações do pai de cabelos ruivos e do menino loiro, a obra também explora a diversidade étnica da sociedade norte-americana. Em uma das ilustrações feitas por Robinson, por exemplo, observamos um pai negro se espreguiçando sobre o banco com seu filhinho aninhando em seu peito.

Na dedicatória da obra, podemos ler a seguinte homenagem: “Para o homem e o menino que fazem meu coração disparar”. Na orelha do livro, consta uma breve biografia da autora: “Meghan, duquesa de Sussex, é mãe, esposa, feminista e ativista. Por meio do trabalho sem fins lucrativos na Fundação Archewell, ela e seu marido estão comprometidos em ativar a compaixão em comunidades por todo o mundo. Ela atualmente mora em seu estado natal, Califórnia, com sua família, dois cães e um bando crescente de galinhas de resgate”. Atualmente com 39 anos, Meghan e seu marido de 36 já anunciaram que após o nascimento de Lilibet não pretendem ter mais filhos. “Ter um menino e uma menina – o que mais se pode pedir?” disse o príncipe Harry. “Dois é isso”, acrescentou.

Com efeito, The Bench, o poema que virou livro, não foi a primeira obra de Meghan Markle. Aos 14 anos em 1996, quando ela estava na 8ª série, publicou A Face without Freckles… Is a Night Without Stars (Um rosto sem sardas… É uma noite sem estrelas), também direcionado ao público infanto-juvenil. Narra a trajetória de uma garotinha negra com sardas pelo rosto, que se orgulha de sua aparência e identidade. Além dela, outros membros da família real também se arriscaram na literatura infantil, como o príncipe Charles, que em 1980 lançou The Old Man of Lochnagar, obra focada na história de um velho homem vivendo solitariamente numa caverna localizada nos penhascos ao redor de Balmoral, propriedade escocesa da família real; e Sarah Fegurson, duquesa de York, que lançou nos 1990 a história de Budgie, o pequeno helicóptero que se tornou um enorme sucesso, estampando materiais escolares, além de ganhar uma série animada de TV.

Fontes:

ELLE News – Acesso em 09 de julho de 2021.

People – Acesso em 09 de julho de 2021.

Twitter – Acesso em 09 de julho de 2021.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s