Rainha Elizabeth II planta uma roseira em homenagem ao centenário de seu finado marido.

Por: Renato Drummond Tapioca Neto

Em 10 de junho de 1921, nascia na Ilha de Corfu, na Grécia, o príncipe Philip. Filho da princesa Alice de Battenberg com o príncipe André da Grécia e da Dinamarca, ele se tornou duque de Edimburgo após o casamento com a herdeira do trono britânico, em 1947. Se vivo, o finado marido da rainha Elizabeth II estaria completando hoje 100 anos! Para comemorar essa data, a soberana foi presenteada com uma nova espécie de rosa, recém-criada para homenagear a memória do duque. A monarca assistiu enquanto a muda era plantada nos jardins do castelo de Windsor, local onde ela vive desde o início da pandemia do novo coronavírus, em 2020. Elizabeth foi fotografada sorrindo, enquanto recebia a rosa das mãos do presidente da Real Sociedade de Horticultura. A nova espécie possui um tom profundo de rosa, com algumas manchas brancas.

Elizabeth II tinha apenas 25 anos quando sucedeu ao pai no trono do Reino Unido, em 1952. No dia 21 de abril de 2021, ela completou seu 95° natalício, com um reinado que já acumula quase sete décadas. Apesar disso, não houve comemoração, em decorrência do período de luto pela passagem do príncipe Philip, com quem a rainha foi casada por 73 anos. Em sua mensagem de agradecimento pelas felicitações e pelo apoio que recebeu das pessoas por ocasião da morte de seu marido, a rainha disse:

Eu tenho, na ocasião do meu aniversário de 95 anos hoje, recebido muitas mensagens de felicitações, às quais eu aprecio muito.

Enquanto família, nós estamos em um período de grande tristeza, e tem sido um conforto para todos nós ver e ouvir as homenagens feitas ao meu marido, de todos aqueles no Reino Unido, na Comunidade e ao redor do mundo.

Minha família e eu gostaríamos de agradecer a todos vocês pelo apoio e gentileza demonstrados nos últimos dias. Nós ficamos profundamente tocados e continuamos a ser lembrados de que Philip teve um impacto tão extraordinário em incontáveis pessoas através de sua vida.

ELIZABETH R

Atualmente, Elizabeth permanece em isolamento social no castelo de Windsor e concede semanalmente audiências virtuais a embaixadores estrangeiros recém-chegados. No dia 27 de abril, ela participou de conferências através de videochamadas com novas embaixadoras entre o castelo de Windsor e o Palácio de Buckingham. Estavam presentes nessa ocasião Sua Excelência, Sra. Ivita Burmistre, embaixadora da República de Letônia e Sua Excelência, Sra. Sara Affoue Amani, embaixadora da República da Costa do Marfim. 

A rainha Elizabeth II recebeu na semana passada a “rosa duque de Edimburgo”, das mãos do presidente da Real Sociedade de Horticultura.

Diferentemente de sua antecessora, a rainha Vitória, Elizabeth não adotou o luto fechado após a morte de Philip no dia 9 de abril. Poucos dias depois do funeral do príncipe, ela retomou suas obrigações como monarca constitucional. Em 11 de maio, por exemplo, a rainha, acompanhada pelo príncipe de Gales e pela duquesa da Cornualha, abriu a nova temporada do Parlamento. De acordo com a tradição, a Cerimônia Estatal reúne consigo as três partes da casa parlamentar: a Câmara dos Comuns, a Câmara dos Lordes e a Monarca. O discurso lido pela soberana, porém, não foi escrito por ela ou sua equipe, mas pelo Governo e definia as políticas e propostas da futura legislação. Essa foi a 67° ocasião em que Elizabeth II abriu a temporada do Parlamento, em seus 69 anos de reinado.

Muitas comemorações estavam planejadas para o centenário do duque de Edimburgo, caso ele ainda estivesse vivo. Keith Weed, presidente da Real Sociedade de Horticultura, disse que a apresentação da nova espécie de rosa foi “comovente”, sendo também uma oportunidade para relembrar a “vida notável” do príncipe Philip, como um notável protecionista das causas naturais. “A devoção do duque em aumentar a consciência pública sobre a importância de conservar o mundo natural deixa um legado duradouro”, disse Weed em um comunicado emitido pelo Palácio de Buckingham. A rainha, cujos jardins, especialmente os do Palácio de Buckingham, são considerados sublimes por uma comunidade inteira de jardineiros, é madrinha da Real Sociedade de Horticultura. Foi dito que ela achou a rosa “duque de Edimburgo” adorável, especialmente por sua delicada fragrância.

Foi dito que a rainha achou a rosa “duque de Edimburgo” adorável, especialmente por sua delicada fragrância.

Com efeito, os royalties advindos da venda de cada rosa serão destinados ao Living Legacy Fund do Prêmio Duque de Edimburgo (DofE), originalmente criado por Philip em 1956. Atualmente, a fundação apoia jovens em mais de 130 países. “O Fundo dará a mais de um milhão de jovens, de todas as circunstâncias e origens, a oportunidade de receber um Prêmio”, disse o Palácio. “Cada rosa comprada ajudará a estabelecer novos centros DofE, aprofundar o suporte existente e treinar milhares de outros líderes e voluntários”. Ao adquirir uma rosa “duque de Edimburgo”, o comprador “também estará dando a mais um milhão de jovens a oportunidade de fazer seu Prêmio DofE”. Sendo assim, “não só esta rosa que é espetacular de se olhar, mas você também estará levantando fundos para uma causa muito nobre”, disse o diretor Philip Harkness em comunicado oficial. 

Numa entrevista transmitida pela BBC nesta quinta-feira, o príncipe Edward, filho mais novo de Philip (atualmente com 57 anos), disse que a família real teria “adorado” que seu pai pudesse estar vivo para assistir às comemorações simbólicas pelo seu centenário, embora admitia que o duque talvez não ficasse tão entusiasmado: “Ele realmente não queria toda a confusão e incômodo”, disse Edward. “Acho que ele não estava realmente ansioso pelo centenário, mesmo que estivéssemos”. Refletindo sobre o funeral de seu pai em meio à pandemia, Edward disse que foi um dia “extraordinário”, porém “estranho”, devido às restrições impostas em decorrência da pandemia de coronavírus. “Todo mundo terá suas próprias memórias”, disse Edward. “Ele era aquele tipo de pessoa grandiosa. Uma vez conhecido, nunca mais esquecido”.

“Cada rosa comprada ajudará a estabelecer novos centros DofE, aprofundar o suporte existente e treinar milhares de outros líderes e voluntários”.

A despeito da morte de seu marido, a rainha Elizabeth II teve razões para comemorar neste último domingo, dia 06 de junho de 2021. O príncipe Harry e sua esposa, Meghan Markle anunciaram o nascimento de sua filha, batizada de Lilibet “Lili” Diana Mountbatten-Windsor. A criança veio ao mundo na sexta-feira, dia 4 de junho de 2021, às 11h40, no hospital Santa Barbara Cottage em Santa Barbara (Califórnia, Estados Unidos). Em nota escrita para a imprensa, o casal disse:

Em 4 de junho, fomos abençoados com a chegada de nossa filha, Lili. Ela é mais do que jamais poderíamos ter imaginado e continuamos gratos pelo amor e pelas orações que sentimos em todo o mundo. Obrigado por sua contínua gentileza e apoio durante este momento muito especial para nossa família.

O nome escolhido, por sua vez, faz uma homenagem à bisavó e à avó paternas da criança. Lilibet é o apelido de infância da rainha Elizabeth II, nome pelo qual era sempre chamada pelo seu marido, o finado duque de Edimburgo. Já Diana é um tributo à falecida princesa de Gales, que estaria completando 60 anos no dia 1 de julho.

Fontes:

ABC News, CBS News, US Magazine, USA Today – Acesso em 10 de junho de 2021.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s