“Minha querida e amada, Vitória”: carta de amor do príncipe Albert será exposta pela primeira vez!

A rainha Vitória do Reino Unido, que neste ano completou 200 anos desde o seu nascimento, ocorrido em 24 de maio de 1819, juntamente com seu consorte, o príncipe Albert, protagonizou uma das uniões politicas mais bem sucedidas da história britânica. Esse enlace, por sua vez, restaurou o respeito da família real junto aos olhos dos ingleses, como também moldou os casamentos da realeza europeia a partir do século XIX. Somos geralmente tentados a olhar com admiração e uma certa dose de romantismo para a intimidade entre a monarca e o príncipe, que já foi abordada em muitos livros e retratada em vários filmes, como em A jovem rainha Vitória (2009) e mais recentemente na série que leva o nome da soberana. Os dois ficaram noivos em 1839, casando-se em 10 de fevereiro do ano seguinte. Apesar do noivado curto, existem várias cartas que revelam o interesse afetivo que ambos nutriam um pelo outro. Algumas delas serão exibidas ao público pela primeira vez.

A rainha Vitória, juntamente com seu consorte, o príncipe Albert, protagonizou uma das uniões politicas mais bem sucedidas da história britânica.

A rainha Vitória relutou por dois anos, desde sua ascensão ao trono em 1837, em firmar compromisso com o primo. Dias antes da chegada de Albert, em 1839, ela ainda estava indecisa e bastante reticente quanto a qualquer declaração formal. Situação essa que se desfez logo após os dois se encontrarem. Numa das cinco cartas de amor que eles trocaram durante a estadia do príncipe no castelo de Windsor, em outubro daquele ano, uma Vitória apaixonada salta das páginas e implora ao enamorado se “você pode vir sozinho até mim por um momento”, assinando como “Sua Devotada V.”. O jovem respondeu com um carinhoso “minha querida e amada, Vitória”:

Estou tão tocado pela evidência de confiança que você me concede nas suas cartas enviadas, e pelos sentimentos tão afetuosos expressos por meio delas, que eu mal sei como lhe responder.

Como eu ganhei tanto amor e tanta bondade calorosa?

Ainda não consigo me acostumar com a verdade de tudo o que vejo e ouço e só posso acreditar que o Céu enviou um anjo para mim, cujo brilho se destina a iluminar minha vida.

Que eu consiga fazer você tão feliz quanto merece ser !!

Permaneço de corpo e alma, para sempre seu escravo.

Seu devotado,

Albert.

Carta do príncipe Albert endereçada à sua noiva, Vitória, em outubro de 1839.

Apesar de o príncipe Albert saber se comunicar em inglês, ele e sua esposa preferiam se corresponder em alemão, língua que Vitória dominava desde os três anos de idade, talvez para proteger o seu conteúdo das outras pessoas. As cartas foram cuidadosamente guardadas no Royal Archives, no Castelo de Windsor, efazem parte de uma seção de 23.500 documentos e coleções que estão sendo digitalizadas pela primeira vez. Cópias das cartas serão exibidas neste fim de semana no Goethe-Institut para coincidir com o Festival da Grande Exposição, em Londres.

Fonte: EXPRESS UK – Acesso em 04 de julho de 2019.

Um comentário sobre ““Minha querida e amada, Vitória”: carta de amor do príncipe Albert será exposta pela primeira vez!

  1. Own sou apaixonada pela história dos dois. Uma pena ele ter morrido tão jovem. Acho que são fosse por isso eles teriam sido o casal com mais descendentes da história rs.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s