Túmulo da rainha Vitória será reaberto ao púbico pela primeira vez em mais de uma década

Após a morte de seu marido, príncipe Albert de Saxe-Coburgo, em 14 de dezembro de 1861, a rainha Vitória ordenou a construção de um esplêndido mausoléu, em Frogmore (Berkshire), destinado a receber o corpo do marido e, futuramente, o seu próprio. Uma vez finalizado, o lugar costumava ser periodicamente frequentado pela soberana, que manteve luto pelos próximos 39 anos de sua vida. Quando Vitória faleceu, em 22 de janeiro de 1901, a rainha foi sepultada no mesmo túmulo do marido. Duas belíssimas efígies do casal real foram colocadas sob o local, escolhido como seu repouso eterno. De lá pra cá, o Mausoléu Real costumava ser aberto a visitações. Porém, mais de um século depois, a estrutura do prédio apresentou sinais de desgaste e desde 2007 se encontra fechado para o público. Recentemente, foi aprovado um projeto de restauração, cujo objetivo é devolver o túmulo de Vitória e Albert à sua antiga beleza.

Mausoléu Real em Frogmore

Infelizmente, o Mausoléu Real foi construído em um local bastante atingido por inundações. A própria rainha Vitória havia sido advertida na época de que, sem o devido aquecimento, a estrutura poderia ficar comprometida. As precisões se concretizaram em 2007, quando o local foi considerado insípido e fechado aos visitantes, com a promessa de que planos para sua restauração já estavam sendo elaborados. Porém, em 2017, o processo de reparo foi interrompido e local, infelizmente, permaneceu vedado. Mas, graças à campanha feita por Sir Edward Leigh, membro do parlamento pelo partido conservador, os trabalhos no Mausoléu estão para ser reiniciados e a previsão é de que até o final desse ano, já esteja em funcionamento.

Interior do Mausoléu Real

Na opinião de Sir Edward Leigh:

Estou encantado que o Palácio de Buckingham esteja garantindo que o trabalho necessário seja feito para restaurar este belo Mausoléu, para um estado digno da Imperatriz-Rainha que deu seu nome à era britânica de maior desenvolvimento social, cultural e econômico. […] Espero que um dia seja melhor conhecido, e estou feliz em ver que uma restauração substancial começará em breve”.

Efígies da rainha Vitória e do príncipe Albert no Mausoléu Real, em Frogmore.

Acredita-se que o mausoléu tenha custado cerca de £ 200,000, pagas por Victoria com seu próprio dinheiro. De acordo com os desejos de Albert, ela pediu ao seu conselheiro alemão de artes, Ludwig Gruner, que projetasse a estrutura segundo um mausoléu erguido em Coburgo para o pai do principe, o duque Ernest I. Duas efígies de mármore para a rainha e seu príncipe consorte também foram criadas simultaneamente para que Vitória não parecesse mais velha que Albert (a rainha faleceu aos 81 anos, enquanto seu marido aos 42). Acima da entrada, uma inscrição dizia: “Adeus ao mais amado, por fim vou descansar contigo, contigo em Cristo ressuscitarei”. A rainha permaneceu uma visitante freqüente do mausoléu por mais de quarenta anos. Ela costumava ir lá para rezar, meditar e até mesmo consultar o príncipe antes de assinar documentos.

Fontes:

Grimsby Telegraph, Royal Central, People – Acesso em 21 de fevereiro de 2018.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s