Belos e imponentes: 20 palácios, castelos e mansões e suas fascinantes histórias – Parte I

Parte importante do patrimônio arquitetônico mundial, palácios e castelos transportam o imaginário popular para um passado remoto, habitado por cavaleiros, damas, príncipes, reis e rainhas. As novelas de cavalaria, os filmes e seriados ajudaram a construir esse universo repleto de trovas e canções, que louvam os feitos de grandes pessoas. Atualmente, tais estruturas refletem o notável progresso da civilização ao longo do anos, não só pela tecnologia utilizada na sua construção, como também pela concepção artística aplicada em sua decoração. Assim, cada parede, escadaria e afresco possuí uma história própria para contar ao visitante curioso, em busca de espaços encantados e narrativas pitorescas. Nessa matéria, selecionamos alguns dos mais belos castelos palácios e mansões espelhadas pelo globo.

Fortaleza de Ark de Bukhara

Detalhe arquitetônico da magnífica fortaleza de Ark de Bukhara, localizada na cidade de Bukhara, no Uzbequistão. A fortificação foi construída por volta do século V d.C. e serviu muitas vezes ao longo de sua história como cidadela e sede de numerosas cortes reais. Atualmente, o prédio é uma das principais atrações turísticas da cidade.

Castelo Nuovo

A beleza do Castelo Nuovo, em Nápoles. Fortificação erguida a partir de 1279, sob ordens do rei Carlos I de Anjou. Por séculos, foi uma importante residência real, especialmente durante o governo da rainha Joana I de Nápoles, que o transformou numa fortaleza. Depois da dominação aragonesa no século XV e dos subsequentes saques franceses, o local foi usado principalmente como arsenal de guerra. Ele só voltaria a ser ocupado pela realeza no século XVIII.

O interior da grande torre do castelo de Rochester

O interior da grande torre do castelo de Rochester, na Inglaterra. Construído entre 1087 e 1127, o edifício se ergue na margem oriental do Rio Medway, em Kent. O castelo serviu de lar para o rei João I, que fez inúmeras reformas em sua estrutura e atualmente é uma das fortificações medievais mais bem preservadas da Inglaterra.

Monte Saint-Michel

Belíssima visão do Monte Saint-Michel, na França, cidadela fortificada no século XIII e em cujo topo fica o santuário ao arcanjo São Miguel.

A grande escadaria do salão do Château d’Anet,

A grande escadaria do salão do Château d’Anet, construído no norte da França por Philibert de l’Orme, entre 1547 e 1552 para Diane de Poitiers, amante titular do rei Henrique II. Nobre francesa de ascendência ilustre, Diane exerceu muito poder durante o reinado de seu amante, servindo-lhe de conselheira até a morte dele, em 1559. Graças a esse relacionamento, sua posição na corte e fortuna cresceram bastante, fomentando a construção de belíssimas mansões como o Château d’Anet, que pode ser considerado um ótimo exemplo da arquitetura renascentista na França.

Janela do Palácio do Louvre

Janela do Palácio do Louvre, transformado posteriormente em Museu durante o ano de 1793. Era a principal morada da família real francesa durante a regência de Catarina de Médici, durante o século XVI. A soberana foi responsável por muitas das reformas no prédio, dando-lhe seus aspecto contemporâneo. Durante as guerras napoleônicas no século XIX, muitas obras de arte da Itália e de outros países foram saqueadas e trazidas para o Museu.

A Ponte dos Suspiros

A famosa Ponte dos Suspiros, em Veneza. Construída no melhor estilo do barroco italiano, entre 1600 e 1603, ela se ergue sobre o Rio di Palazzo. Dizem que a ponte recebeu esse nome, pois, em tempos remotos, os prisioneiros que passavam por ela tomavam uma última lufada de ar do mundo exterior, antes entrarem na prisão do Prigioni Nuove. Hoje, é um dos principais pontos turísticos de Veneza.

A magnífica entrada do salão da Villa Medicea di Lilliano

A magnífica entrada do salão da Villa Medicea di Lilliano, localizada a poucos quilômetros do extremo sudeste da Comuna de Florença, na Itália. O Palazzo foi edificado no século XV e em 1646 passou para as mãos de Fernando II de Médici, que o redecorou no melhor estilo do Barroco Italiano.

Palazzo de Colonna

A magnificência do interior do Palazzo de Colonna, em Roma. A construção se trata de um conjunto de edifícios palaciais no centro da capital da Itália, propriedade da família Colonna. A foto em destaque é o pórtico da Galleria, construída no século XVII no melhor estilo do barroco italiano, com seu teto pintado para criar uma ilusão de extensão do céu.

A grande escadaria do Palácio Moika

A suntuosidade da grande escadaria do Palácio Moika, localizado em São Petersburgo. Construído em 1776 pelo arquiteto francês Jean-Baptiste Michel Vallin de La Mothe e modificado ao longo dos anos, o edifício foi lar da família Yussupov de 1830 até o ano da Revolução Russa, em 1917. Foi aqui que o famoso Rasputin foi assassinado, na madrugada de 17 de dezembro de 1916.

O encantador castelo Eltz

O encantador castelo Eltz, considerado um dos mais belos da Alemanha. Situado no Estado da Renânia-Palatinado, nas proximidades da cidade de Münstermaifeld, a construção permaneceu quase intacta durante as guerras que tiveram lugar na região a partir do século XVIII. O início de sua construção data do século XII, passando por algumas reformas arquitetônicas nos anos seguintes, comissionadas pelas família Eltz, que ainda mantêm a propriedade em sua posse. (Foto @s_u_m_s_e)

Balmoral

Em setembro de 1848, a rainha Vitória e o príncipe Albert fizeram sua primeira visita ao “belo castelinho” de Balmoral, localizado nas Terras Altas da Escócia. O local parecia ideal para criar sua família em rápida expansão, com seus montes agrestes e solitários, habitados apelas pelos ghillies (ou moradores locais). O príncipe tinha um carinho especial pelo lugar, pois lhe trazia memórias agradáveis de sua infância na Alemanha. “Era maravilhoso não ver um ser humano, não ouvir um som, a não ser o vento ou o chamado do galo silvestre ou do tetraz. Enchia-me de especiais sentimentos de admiração e solenidade”, escreveu Vitória. Ali, a soberana podia andar tranquilamente entre a população local, conversando com as moradoras e oferecendo saias às inquilinas de seus chalés. “Vivem lá sem nenhuma pompa; vivem não só como fidalgos comuns, mas como pequenos fidalgos, e bem pequenos; casa pequena; aposentos pequenos; renda pequena”, notou o escritor Charles Greville. Contudo, o “belo castelinho” logo se transformaria numa imponente mansão campestre. À medida que a rainha dava à luz um novo filho, mais e mais pedras eram adicionadas à construção de Balmoral, que acabou se tornando a residência de verão da família real inglesa.

Castel Savoia

O belíssimo Castel Savoia, na Itália. Um dos maiores símbolos românticos do nosso tempo. Foi construído no final do século XIX como um retiro de verão pela rainha Margherita e até hoje atrai muito turismo para a região de Gressoney.

O castelo de Hohenzollern

O belíssimo castelo de Hohenzollern, na Alemanha. Sua construção passou por diversas transformações a partir do século XV, até chegar à sua forma definitiva, no século XIX. É propriedade da família dos Hohenzollern, última dinastia de governantes da antiga Prússia e do Primeiro Império Alemão.

O Château Samsonova

O encantador Château Samsonova, uma das mais belas mansões vitorianas na França. Atualmente, em estado de abandono.

Residência construída em 1881 na Hall Street

Belíssima residência construída em 1881 na Hall Street, n° 703, em Saint Joseph (Buchanan County), no estado de Missouri, Estados Unidos. É também conhecida como Adam N. Schuster House, famosa por ser um dos melhores exemplos arquitetônicos do final do século XIX, construído durante uma fase de prosperidade dos mercadores de Saint Joseph.

Palácio de Silva Amado

A entrada magnífica do Palácio de Silva Amado, edifício abandonado em Lisboa, Portugal. Construído no início do século XIX, o palácio era famoso por seu interior ricamente decorado com painéis e azulejos. Com o fim da monarquia, o Estado Português comprou o prédio em 1928, mas nunca se preocupou em fazer um projeto de reforma e restauração do lugar. Entrando o século XXI, ele estava em completo abandono e foi então adquirido por uma empresa imobiliária. A prefeitura de Lisboa aprovou a demolição parcial da estrutura para construção de novos blocos de apartamento. Porém, o plano ainda não foi levado adiante. Apesar do Palácio de Silva Amado se manter erguido, muito de sua estrutura original já foi roubada, principalmente as telhas.

O castelo de Swallow’s Nest, na Crimeia

O encantador castelo de Swallow’s Nest, na Crimeia. Construído em 1912, ele se ergue no topo do penhasco Aurora, 40 metros acima do nível do mar. Foi projetado pelo arquiteto russo Leonid Sherwood, para o empresário alemão Barão von Steingel.

O farol de Þrídrangaviti

O impressionante farol de Þrídrangaviti (ou Thridrangavit), localizado Islândia. O edifício foi construído em 1938 no mais alto dos pináculos que se erguem sobre o mar, na costa das Ilhas Westman. Os construtores precisavam escalar os penhascos até chegar ao topo da elevação rochosa, que se eleva a 36 metros acima do nível do mar. Hoje, os turistas podem acessar o farol fazendo o percurso por helicóptero.

O Pavilhão dos Iluminados

O belíssimo Pavilhão dos Iluminados, na Tailândia. Consta que teria sido construído em homenagem aos 500 monges que alcançaram o Nirvana, considerado o estágio de elevação divina no budismo.

6 comentários sobre “Belos e imponentes: 20 palácios, castelos e mansões e suas fascinantes histórias – Parte I

Deixe uma resposta para Maria Emilia Muka Yani Martins Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s