Contagem regressiva: em 9 de setembro de 2015, Elizabeth II se tornará a monarca com mais tempo no trono inglês!

Por: Renato Drummond Tapioca Neto

Em 23 de setembro de 1896, Vitória I do Reino Unido escreveu a seguinte frase em seu diário: “hoje é o dia no qual eu reinei por mais tempo do que qualquer outro soberano inglês”. Até aquela data, o monarca com mais tempo de reinado era o rei George III, avô de Vitória, que permaneceu no trono por 59 anos e 96 dias. As Igrejas tocaram os sinos e fogueiras foram acesas na colina de Balmoral. Tudo para marcar o glorioso dia. Naquele tempo, Vitória já representava para seus súditos muito mais do que uma rainha. Era o verdadeiro símbolo de uma Era, a mais próspera da história britânica. Até hoje, boa parte da grandeza daquela Ilha é associada à sua figura. Porém, aos 79 anos, ela já era uma mulher idosa e cansada. Na comemoração do seu Jubileu de diamante, em 1897, ela recebeu seus convidados, sentada numa cadeira de rodas e as cerimônias foram muito curtas, devido à sua idade. Faleceu aos 81 anos, tendo reinado por 23.226 dias, 16 horas e 23 minutos. Situação bem diversa é a vivenciada por sua trineta, a rainha Elizabeth II, que aos 88 anos ainda esbanja charme e simpatia ao lado da família e dos súditos. Em 6 de fevereiro, ela completa 63 que ascendeu ao trono inglês após a morte de seu pai, o rei George VI.

Rainha Vitória à época de seu Jubileu de Diamante, por Bertha Müller.

Rainha Vitória à época de seu Jubileu de Diamante, por Bertha Müller.

Entretanto, diferentemente de sua antecessora, muitos ainda divergem se Elizabeth II marcou ou não a história. Como representante de uma das nações mais desenvolvidas do mundo e matriarca de uma cultura com mais de mil anos de duração, ela sem dúvida significa muito para os seus conterrâneos e para aqueles ao redor do mundo que sabem reconhecer sua força como mulher, esposa e mãe. Quando jovem, ela fez parte do Serviço Territorial Auxiliar como segunda subalterna honorária. O ano era 1945 e a Europa sofria com os abalos da II Guerra Mundial. Elizabeth prestou serviço de mecânica e motorista, tendo sido promovida ao posto de comandante júnior honorária. Uma vez rainha, ela e seu marido, o príncipe Philip, desempenharam (e desempenham) suas funções estatais como poucos, dando mostras mais do que necessárias de que a monarquia segue firme e forte na Inglaterra. Por outro lado, comparada à Vitória, a influência e poder de Elizabeth é demasiadamente menor.

Rainha Elizabeth II tendo ao fundo o retrato de sua antecessora, a rainha Vitória.

Rainha Elizabeth II tendo ao fundo o retrato da coroação de sua trisavó, a rainha Vitória.

Em anos de decadência do regime monárquico nas demais partes do mundo, a atual soberana inglesa pode ser vista como representante de um regime ultrapassado para muitos países. Situação bem diferente vivenciou Vitória, que foi um modelo de monarca para todos os seus colegas. Tempos diferentes; rainhas também diferentes! O caso é que Elizabeth, que em 9 de setembro desse ano, por volta das 17:30, ultrapassará sua trisavó em tempo de reinado, pode ficar conhecida apenas como a monarca que mais ocupou o trono na história da Inglaterra. Um legado bem desestimulante se comparado com o de outras antecessoras, entre elas a soberana cujo nome ela compartilha e que na minha singela opinião foi a maior de todos os monarcas daquela ilha, sejam do sexo masculino ou feminino: Elizabeth I, que elevou a Inglaterra à categoria de potência europeia. Talvez seja o caso de reavaliar a história da filha do rei George VI, no intuito de resgatar os seus feitos frente às correntes ideológicas do século XXI.

Fonte: MACLEAN’S

Anúncios

4 comentários sobre “Contagem regressiva: em 9 de setembro de 2015, Elizabeth II se tornará a monarca com mais tempo no trono inglês!

  1. Parabéns, Majestade! Tive dois encontros com a Rainha Elizabeth. O primeiro em 1968, quando ela sobrevoou minha casa de helicóptero em Taguatinga (DF) e eu acenei para ela. O outro foi em Montreal, Canadá, durante os Jogos Olímpicos. Ela passou de carro, uma limousine Cadillac, bem rente a mim, um sábado à noite no centro da cidade.

    Curtir

  2. Bom texto, como habitualmente. Ver «A Rainha» de Stephen Frears. Transmite uma imagem de excelente saúde para a idade mas há boatos de alguma confusão mental. Decerto que está melhor que Vitória e muitíssimo melhor que Jorge III… Deverá ela abdicar a 10 de Setembro no filho? No neto? Não abdicar e esperar que a sucessão decorra segundo a tradição após a sua morte?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s