Fascinante: nova pesquisa revela os segredos de moda de Mary Stuart, rainha da Escócia!

Mary Stuart foi conhecida em seu tempo como uma das mais belas princesas da Europa, além de uma das mais bem vestidas também. Seus retratos apresentam uma dama que se vestia de acordo com a moda na França, país onde Mary passara sua infância e parte da juventude. Pesquisas recentes, porém, lançam ainda mais luz sobre esse traço representativo da figura da rainha da Escócia, ao passo em que demonstram quais eram as principais tendências entre as mulheres na nobreza europeia na segunda metade do século XVI. O trabalho realizado pelo Dr. Michael Pearce, em nome da HES (Historic Environment Scotland), revelou evidências de um conjunto raro de bonecas de moda que existiam entre as posses de Mary, quando inventariadas em 1578. Conhecidas como ‘poupée‘ ou ‘pippins‘, essas bonecas eram usadas por indivíduos de alto status social em toda a Europa dos séculos XVI e XVII, como uma forma de se manter atualizado sobre as últimas modas.

Acredita-se que os inventários de Mary Stuart forneçam a única evidência conhecida para o uso dessas “pippins” na Escócia renascentista. Comentando sua pesquisa, o Dr. Michael Pearce disse: “após a batalha de Carberry, as ‘pippens, fantasias e penas’ de Mary foram guardadas e trancadas no Castelo de Edimburgo, conforme explica o inventário feito doze anos depois. “O inventário também revela como Mary vestia essas pippins, nas melhores sedas, para formar sua corte europeia, enquanto registra um pagamento feito em 1563 para Jacques, seu alfaiate, para fazer roupas cinza e prateadas para um conjunto de bonecas.

“Muito mais úteis do que relatos diplomáticos ou retratos, essas roupas de bonecas teriam sido primorosamente criadas para exibir as últimas tendências em materiais, acessórios e estilos de vestidos. As versões em miniatura poderiam ser trocadas e replicadas por alfaiates em outros lugares. “Esta pesquisa acrescenta uma nova cor intrigante à nossa compreensão da vida na corte de Mary Stuart”.

Rachel Pickering, Assessora Sênior de Recursos Culturais do HES, disse: “Embora bonecas de moda como essas fossem comuns no século XVII, as evidências de seu uso anterior são pouco documentadas, tornando essa nova interpretação dos inventários de Mary tão significativa. “Há evidências de uso dessas bonecas na França do século XVI, com registros mostrando Francisco I requisitando-as de Isabella d’Este, uma das principais personalidades do Renascimento italiano, para as mulheres de sua corte. Mary Stuart foi criada na corte do filho de Francisco, Henrique II, e sua esposa, Catarina de Médicis, que também tinham um conjunto de bonecas entre os seus pertences pessoais.

Esta nova interpretação dos inventários de Mary mostra como ela se envolveu com o mundo em geral, nos dando uma visão sobre o seu papel na troca de ideias culturais e modas em toda a Europa do século XVI.

FONTE: Historic Environment Scotland Acesso em 14 de fevereiro de 2019.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s