Os primeiros anos de Mary, Rainha da Escócia!

Por: Renato Drummond Tapioca Neto Em oito de Dezembro de 1542 o Palácio de Linlithgow estava em festa: Marie de Guise, rainha consorte de Jaime V, dera à luz um herdeiro para o trono, depois de já ter engravidado de dois garotos que sequer sobreviveram à primeira infância. Entretanto, o terceiro filho do casal de…

Duas Rainhas, uma Coroa: resenha do livro “Elizabeth & Mary: primas, rivais, rainhas”

DUNN, Jane. Elizabeth e Mary: primas, rivais, rainhas. Tradução de Alda Porto – Rio de Janeiro: Rocco, 2004. Elizabeth I e Mary Stuart permanecem como dois estereótipos femininos ainda hoje não totalmente desmitificados pela historiografia. De acordo coma a visão romântica que permeia o olhar de muitos dos pesquisadores da Dinastia Tudor, a primeira é…

Rainhas reinantes: a mulher no poder durante o regime monárquico

Por: Renato Drummond Tapioca Neto Por muitos anos a imagética de inferioridade da mulher esteve ligada à crença de superioridade do homem, um ser a quem elas deveriam recorrer em busca de proteção. O fator masculino, ao longo dos séculos, representou um aspecto dominante na política mundial, enquanto o outro gênero representava a função de…

Mary Stuart, rainha da Escócia: mártir Católica ou dissimulada? – Parte I

Por: Renato Drummond Tapioca Neto Bela, majestosa, amante, pretensiosa, assassina, traidora, rainha. Muitas são as palavras que se poderiam utilizar para classificar uma das personagens mais fascinantes do século XVI: Mary, a trágica soberana da Escócia. Sua figura altiva até hoje exerce verdadeiro fascínio para muitos entusiastas e estudiosos das casas dinásticas europeias: a de…