A rainha florentina da França: a construção da imagem pública de Catarina de Médicis

Por: Renato Drummond Tapioca Neto Catarina de Médicis, rainha da França, permanece como uma das personagens mais vilipendiadas da história ocidental, especialmente por seu suposto envolvimento (não comprovado, diga-se de passagem), no massacre de São Bartolomeu, chacina que ceifou a vida de milhares de protestantes huguenotes no dia 24 de agosto de 1572. A partir…

Uma filha de Catarina de Médicis: Margarida de Valois, a famosa rainha Margot – Parte II

Por: Renato Drummond Tapioca Neto Margarida de Valois, rainha de Navarra, viveu numa época de turbulências civis, desencadeadas pelas sucessivas guerras de religião que deixaram a França ensanguentada. Como válvula de escape para aqueles tempos “miseráveis”, ela se entregou aos prazeres da vida, cultivando um gosto pelas coisas belas e que aguçassem seu intelecto. Seus…

Uma filha de Catarina de Médicis: Margarida de Valois, a famosa rainha Margot – Parte I

Por: Renato Drummond Tapioca Neto No antigo regime das monarquias europeias, cada membro das famílias reais tinha uma função específica. Enquanto dos reis e príncipes se esperavam que fossem um modelo de força e virilidade, requisitos necessários para compor a imagem de soberania masculina, das rainhas e princesas se exigiam um comportamento virtuoso e acima…

A dama de ferro da França: Catarina de Médicis e a fatídica noite de São Bartolomeu

Por: Renato Drummond Tapioca Neto Em 1789, quando eclodiu na França uma revolução que mudaria o curso da história, o governo monárquico passou a ser alvo dos mais sórdidos ataques, especialmente os seus representantes. Nem mesmo os reis de outrora foram poupados e, como punição, seus túmulos na basílica de Saint-Denis foram saqueados, em 1793.…

Catarina de Médicis: os primeiros anos da jovem que se tornaria rainha da França.

Por: Renato Drummond Tapioca Neto Ao longo da Idade Moderna (um período que convencionalmente optou-se por delimitar entre os anos de 1453, com a tomada de Constantinopla pelos Turcos Otomanos, até a Revolução Francesa, em 1789), as monarquias europeias conheceram a sua fase de apogeu e declínio. Nenhuma delas, porém, foi mais poderosa que a…

Rainhas regentes: a mulher como aliada política do rei

Por: Renato Drummond Tapioca Neto O papel primordial de uma rainha consorte era gerar sucessores para o trono do marido e estar submissa à vontade deste. Não obstante, também tinha obrigações para com o reino e os súditos. Uma soberana era considerada generosa quando patrocinava instituições de caridade, movimentos artísticos e estudos científicos, uma vez que…