“Adeus, pois, para sempre, adeus!” – A emocionante carta de Dona Amélia de Leuchtenberg para D. Pedro II!

Por: Renato Drummond Tapioca Neto Logo após ter aportado na baia de Guanabara, em 16 de outubro de 1829, D. Amélia de Leuchtenberg, segunda imperatriz consorte do Brasil, surpreendeu seus enteados com brinquedos trazidos da Europa e gestos carinhosos. A partir daí, passou a ocupar no coração dos pequenos o posto de mãe, vacante desde…

Amélia de Leuchtenberg: de Imperatriz do Brasil à viúva Duquesa de Bragança

Por: Renato Drummond Tapioca Neto Apesar de ter saído de um continente considerado pelos seus habitantes como cultural e intelectualmente superior ao Brasil, a jovem Amélia de Leuchtenberg tinha plena consciência do papel que deveria desempenhar como futura soberana daquela nação localizada abaixo da linha do Equador. Ela, assim como tantas outras princesas de diferentes…