Mary Stuart, rainha da Escócia: mártir Católica ou dissimulada? – Parte I

Por: Renato Drummond Tapioca Neto Bela, majestosa, amante, pretensiosa, assassina, traidora, rainha. Muitas são as palavras que se poderiam utilizar para classificar uma das personagens mais fascinantes do século XVI: Mary, a trágica soberana da Escócia. Sua figura altiva até hoje exerce verdadeiro fascínio para muitos entusiastas e estudiosos das casas dinásticas europeias: a de…