Netflix divulga novas imagens de “The Crown”: o que podemos esperar da quinta temporada da série?

Por: Renato Drummond Tapioca Neto

Desde 2016, quando estreou sua primeira temporada, “The Crown” se tornou uma das séries mais comentadas dos últimos anos. O drama original da Netflix já acumula um grande números de prêmios e recordes de audiência a cada novo episódio. A vida da família real britânica tem sido explorada através do reinado de Elizabeth II, que começou no ano de 1952 e se estende até os dias de hoje. Por meio da narrativa ficcional de Peter Morgan, eventos transcorridos décadas atrás ganharam novas interpretações e cores, aproximando o público de telespectadores dos personagens e seus problemas pessoais, especialmente quando vivenciados no âmbito do casamento. As tensões narrativas ficaram ainda mais acirradas na última temporada, depois que os desentendimentos entre o casal de Gales foram exacerbados pelas brigas entre a personagem da princesa Diana (interpretada por Emma Corrin) e o príncipe Charles (vivido por Josh O’Connor). As cenas protagonizadas pelos dois atores reacenderam debates antigos na mídia, como o envolvimento de Camilla Parker-Bowles com o príncipe e os distúrbios alimentares desenvolvidos pela princesa em decorrência das pressões pelas quais passava.

Imelda Staunton como Elizabeth II na quinta temporada de The Crown!

A quarta temporada de “The Crown” se encerrou justamente no Natal de 1991 – ano em que a Primeira-Ministra Margaret Thatcher, interpretada por Gillian Anderson, renunciou ao cargo –, com a princesa Diana procurando uma solução desesperada para a situação infeliz para a qual seu casamento desaguou. Embora a estreia da quinta temporada tenha sido confirmada para o ano de 2022, as novas cenas já começaram a ser gravadas. No dia 30 de julho, a Netflix divulgou a primeira imagem da atriz Imelda Staunton como a rainha Elizabeth II. A eterna Dolores Umbridge da saga de filmes “Harry Potter” interpretará a soberana do Reino Unido nas duas últimas temporadas de “The Crown”, um papel que já rendeu o Oscar de Melhor Atriz para Helen Mirren, em “A Rainha” (2005) e o Globo de Melhor Atriz em Série Dramática para Claire Foy e Olivia Colman. A caracterização de Imelda como Elizabeth ficou magnífica! Com cabelos já totalmente grisalhos e uma aparência mais próxima de como estamos habituados a ver a rainha em fotografias recentes, a atriz transparece uma imagem de bastante imponência. Recentemente, Imelda fez uma belíssima aparição no filme “Downton Abbey”, emprestando ao enredo aquele sabor austero da antiga aristocracia britânica.

Em 1992, a rainha Elizabeth passou pelo que ela própria definiu na expressão latina como seu “annus horribilis”, marcado pela dissolução dos casamentos de seus três filhos mais velhos. Primeiro com o duque e a duquesa de York, após o vazamento de fotos comprometedoras de Sarah Fegurson com Steve Wyatt. Em seguida, a princesa Anne, que sempre foi considerada o membro mais pragmático e autocentrado da família, anunciou a sua separação do capitão Mark Philips (no dia 12 de dezembro, ela se casou com Timothy Laurence na Igreja da Escócia). Dessa forma, a vida privada dos Windsor passou a encher páginas e mais páginas do The Sun, jornal sensacionalista editado pelo famoso Kelvin Mackenzie. Em decorrência de tamanha exposição, o Parlamento convocou diversos editores de periódicos para tentar impor um limite à invasão da privacidade da família real. O pior, contudo, estava por vir: a biografia da princesa Diana escrita por Andrew Morton, com depoimentos de amigos íntimos da biografada, além de gravações clandestinas feitas pela própria Diana, respondendo a algumas perguntas para o escritor e apresentando sua versão dos fatos.

Elizabeth Debicki como a princesa Diana na quinta temporada de The Crown.

Para interpretar a esposa do príncipe Charles, foi escalada a atriz Elizabeth Debicki, conhecida por seu papel em “Guardiões da Galáxia”. A equipe de produção da série divulgou no dia 17 de agosto uma foto de Elizabeth caracterizada como Diana em que a similaridade da aparência dela com a falecida princesa de Gales é espantosa! A atriz está deitada sobre um sofá, com uma expressão contemplativa no rosto, enquanto páginas impressas repousam em seu colo. Seriam as versões preliminares da biografia escrita por Andrew Morton? Quando parte do material do livro foi publicado no verão de 1992, com a manchete de que a princesa tentara se suicidar cinco vezes, essa informação caiu como uma verdadeira bomba no Palácio de Buckingham. Apesar das tentativas de Diana em negar seu envolvimento na publicação do livro, estava claro que as afirmações feitas pelo jornalista vieram de pessoas escolhidas por ela, como sua amiga Caroline Bartholomew e seu possível amante, James Gilbey. O lançamento de “Diana: Sua Verdadeira História”, foi um marco divisor de águas na história do reinado de Elizabeth II, pois até então ninguém havia explorado os problemas familiares dos Windsor de uma forma tão invasiva como Morton havia feito em seu livro.

Diante dessa situação, a manutenção do casamento do príncipe e da princesa de Gales se tornou quase insustentável. A rainha Elizabeth II e o príncipe Philip tentaram convencê-los a fazer uma viagem a Jaipur, na Índia, mas o distanciamento entre os dois não passou despercebido pelos fotógrafos. Numa tentativa de dissipar os boatos, o príncipe Charles tentou dar um beijo na esposa enquanto assistiam a uma competição de Polo. Esta, por sua vez, desviou o rosto e recebeu o beijo do marido na nuca. A foto foi capa de muitos jornais e revistas, que usaram a imagem como argumento para afirmar que o herdeiro do trono e sua esposa viviam um casamento de fachada. Para interpretar o príncipe Charles, foi escolhido o ator Dominic West. Na foto divulgada pelo perfil da Netflix no Twitter, ele aparece vestido em um terno similar ao que costumava ser utilizado pelo primogênito da rainha, com o cabelo partido de lado. Ele olha para um ponto fora do alcance da câmera, tendo ao fundo o terraço de Highgrove House, sua propriedade campestre em Gloucestershire, onde ele passava a maior parte do tempo. Enquanto isso, Diana permanecia nos apartamentos do casal no Palácio de Kensington.

Dominic West como o príncipe Charles na quinta temporada de The Crown.

Uma das cenas que podemos esperar nessa quinta temporada da série é o incêndio no castelo de Windsor, ocorrido no dia 20 de novembro de 1992, aniversário de 45 anos do casamento da rainha com o príncipe Philip. Muitos enxergaram as chamas consumindo a ala do castelo medieval que empresta seu nome à dinastia vigente como uma metáfora para a difícil situação que a monarquia passava naqueles anos. Outros atores escalados para as duas últimas temporadas da premiada série foram Lesley Manville, que interpretará a princesa Margaret; Jonathan Pryce como o príncipe Philip; Jonny Lee Miller como o Primeiro-Ministro John Major; e Olivia Williams no papel de Camilla Parker-Bowles. As tensões entre a princesa e a amante de seu marido devem se acentuar ainda mais nessa temporada, com o possível confronto das duas na festa de aniversário da irmã de Camilla. Na ocasião, Diana teria dito para ela: “Lamento que eu seja um obstáculo, obviamente sou um obstáculo e deve ser um inferno para vocês dois, mas sei o que está acontecendo. Não me trate como uma idiota.” Porém, como produto de ficção, é bom sempre ter em mente que “The Crown” não possuí compromisso com a veracidade dos fatos, e sim com sua verossimilhança.

Sendo assim, as situações vivenciadas pelas personagens podem encontrar fundamento na história, ou não. O roteirista da série, Peter Morgan, possui licença poética para alterar os acontecimentos e deixar a trama mais envolvente para o grande público, o que pode ser um problema para algumas pessoas. No ano passado, com o rebuliço causado pelo lançamento da quarta temporada, membros sêniores da família real, como o príncipe Charles e o príncipe William, se manifestaram abertamente contra o enredo e classificaram a produção como uma “visão perversa e nojenta dos membros mais importantes da família real britânica”. A conta de Charles e Camilla no Twitter recebeu diversas mensagens ofensivas. Um usuário twittou para a duquesa da Cornualha: “O dinheiro pode comprar roupas e joias sofisticadas, mas não a classe, o charme ou a presença magnética de Diana. Você não a substituirá em um milhão de anos. Ela é nossa princesa, agora e para sempre!”. Em consequência disso, todos os comentários nas redes sociais do casal foram desativados. Depois disso, o Secretário de Cultura do Reino Unido enviou uma advertência à Netflix, exigindo que no início de cada episódio da série seja informado ao telespectador que ela se trata de um produto de ficção.

Bibliografia Consultada:

DIMBLEBY, Jonathan. O príncipe de Gales. Tradução de Vera Dias de Andrade Renoldi. São Paulo: Editora Best Seller, 1994.

KELLEY, Kitty. Os Windsor: radiografia da família real britânica. Tradução de Lina Marques et. al. Sintra, Portugal: Editorial Inquérito, 1997.

MARR, Andrew. A real Elizabeth: uma visão inteligente e intimista de uma monarca em pleno século 21. Tradução de Elisa Duarte Teixeira. São Paulo: Editora Europa, 2012.

MEYER-STABLEY, Bertrand. Isabel II: a família real no palácio de Buckingham. Tradução de Pedro Bernardo e Ruy Oliveira. Lisboa, Portugal: Edições 70, 2002.

MORTON, Andrew: Diana – sua verdadeira história em suas próprias palavras. Tradução de A. B. Pinheiros de Lemos e Lourdes Sette. 2ª ed. Rio de Janeiro: Best Seller, 2013.

Um comentário sobre “Netflix divulga novas imagens de “The Crown”: o que podemos esperar da quinta temporada da série?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s