O discurso da rainha: Elizabeth II deseja “esperança no novo amanhecer”, em sua mensagem de Natal!

Por: Renato Drummond Tapioca Neto

Todos anos, multidões de britânicos e internautas do mundo inteiro aguardam pelo discurso de final de ano da rainha Elizabeth II. Desde a Era do Rádio, passando pela TV e agora pela Internet, a monarca conseguiu penetrar nos lares dos ingleses, desejando-lhes boas festas com mensagens de gratidão pelo ano que se finda. Em 2020, porém, enfrentamos uma pandemia mundial, propalada pelo novo coronavírus, que ceifou as vidas de milhões de pessoas e afastou familiares e amigos, constituindo-se dessa forma em um dos capítulos mais tristes da história do século XXI. Sensível a todas essas perdas, Elizabeth II se dirigiu pessoalmente a todas as famílias afetadas pelo vírus, com palavras de conforto como “vocês não estão sozinhas”. Ela também pediu aos seus ouvintes que a bondade e a esperança os guiassem até o ano novo. “Todos os anos, anunciamos a chegada do Natal acendendo as luzes”, disse a monarca, observando que em 2020 as pessoas não puderam comemorar a festividade da maneira usual. “A Bíblia conta como uma estrela apareceu no céu, sua luz guiando os pastores e os sábios até a cena do nascimento de Jesus”, disse ela. “Que a luz do Natal – o espírito de abnegação, amor e sobretudo esperança – nos guie nos tempos que virão”.

Segundo a rainha Elizabeth II, 2020 foi “um ano que necessariamente separou as pessoas”, mas que também “de muitas maneiras nos aproximou”. Não obstante, ela afirmou: “É claro que para muitos, esta época do ano será tingida de tristeza […] Alguns lamentando a perda de seus entes queridos, e outros sentindo falta de amigos e familiares distanciados por segurança, quando tudo o que realmente desejam no Natal é um simples abraço ou um aperto de mão”. Atualmente, grande parte do Reino Unido está sob severas restrições, devido ao aumento do número de casos de coronavírus durante o inverno, o que impediu com que muitos parentes se reunissem no Natal. “Se você está entre eles, não está sozinho, e deixe-me assegurar-lhe meus pensamentos e orações”, disse-lhes a soberana. “Mas precisamos que a vida continue”, acrescentou. Desde o começo da pandemia, a rainha, que atualmente tem 94 anos, e seu marido de 99 estão em segurança no castelo de Windsor, afastados do centro urbano. Todos anos, a família real costuma celebrar o Natal em Sandrimghan, mas em 2020 tiveram que permanecer no edifício medieval que dá nome à sua dinastia.

A Rainha Elizabeth II grava sua transmissão anual de Natal no Castelo de Windsor, Berkshire.

Com efeito, o discurso da rainha foi escrito de próprio punho, como geralmente acontece em todos os anos, e gravado em meados de dezembro, antes que o Primeiro-Ministro Boris Johnson cancelasse as festividades do Natal. Elizabeth presta um sincero agradecimento à “bondade de estranhos”, cujas ações inspiraram a todos, referindo-se aos trabalhadores que arriscaram suas vidas para manter outras à salvo. Com um forte tom religioso, as palavras da soberana exaltaram os “bons Samaritanos”, que “surgiram em toda a sociedade mostrando cuidado e respeito por todos, independentemente de sexo, raça ou origem, lembrando-nos que cada um de nós é especial e igual aos olhos de Deus”. No que se refere ao Reino Unido, esse é o caso, por exemplo, de Sir Tom Moore, cujos enormes esforços de arrecadação de fundos do NHS fizeram com que fosse nomeado cavaleiro. “Para mim, esta é uma fonte de esperança duradoura em tempos difíceis e imprevisíveis”, acrescentou a monarca.

A família real também foi diretamente atingida pela pandemia este ano, com o herdeiro do trono britânico, o príncipe Charles, e seu filho, o príncipe William, testando positivo para o coronavírus. Apesar de separados, a rainha transmitiu em seu discurso uma mensagem de esperança, coragem e positividade. Falando de sua mesa na sala verde do castelo de Windsor, tendo um único retrato do duque de Edimburgo exposto em cima dela, Elizabeth disse: “Em toda a Comunidade, minha família e eu fomos inspirados por histórias de pessoas que se voluntariam em suas comunidades, ajudando os necessitados […] No Reino Unido e em todo o mundo, as pessoas estão à altura dos desafios do ano, e estou muito orgulhosa e tocada por esse espírito quieto e indomável. Aos nossos jovens em particular, agradeço ao papel que desempenharam”. Por fim, a rainha concluiu seu pensamento com a belíssima frase: “Continuamos a ser inspirados pela bondade de estranhos e buscamos consolo de que, mesmo na noite mais escura, há esperança no novo amanhecer”.

Fontes:

CNNAcesso em 25 de dezembro de 2020.

EuronewsAcesso em 25 de dezembro de 2020.

The ScotshmanAcesso em 25 de dezembro de 2020.

WA TodayAcesso em 25 de dezembro de 2020.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s